Localizada no interior das muralhas medievais e referida nas fontes escritas desde o século XIII, a Igreja de S. Vicente que hoje podemos admirar é uma reconstrução, inserida no estilo barroco, promovida pelo bispo D. Jerónimo Rogado de Carvalhal e Silva, em pleno século XVIII.

            A fachada principal, ladeada por duas torres sineiras, é rasgada ao centro pelo portal em arco abatido, sobreposto pelo janelão do coro-alto e pela pedra de armas do bispo.

            No interior desta Igreja, de planta longitudinal, é de realçar o extraordinário trabalho azulejar, azul e branco, com molduras policromas, com figurações de cenas de Nossa Senhora e da vida de Cristo.