Exemplar de arquitetura de infraestruturas hidráulicas, a sua construção recua a finais do século XVIII ou inícios do século XIX, inserido na corrente histórico-arquitetónica do Eclético. Localizado junto à antiga estrada que se dirigia da Guarda ao Vale do Mondego, nas proximidades do burgo medieval, no arrabalde da Porta d’el Rei, o conjunto – que compreende o Chafariz da Dorna, o pequeno tanque circular fronteiro (bebedouro de animais) e um pequeno lavadouro de roupa – constituía uma “estação de serviço” de apoio aos viajantes.